Prefeitura de São Leopoldo é a primeira do RS a aderir ao Movimento ElesPorElas da ONU Mulheres

A prefeitura de São Leopoldo, no Vale do Rio dos Sinos, é a primeira do Rio Grande do Sul a aderir ao Movimento Global ElesPorElas (HeForShe) da ONU Mulheres. O lançamento e a assinatura do Termo de Compromisso aconteceram na manhã desta segunda-feira (29), com transmissão nas redes sociais.

A adesão ocorreu por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (Sepom) do município, com o objetivo de envolver as estruturas do governo e os homens na luta por igualdade, pelo fim da discriminação e da violência contra as mulheres. O Termo de Compromisso foi assinado pela secretária Margarete Simon Ferretti, pelo prefeito Ary Vanazzi (PT) e pelo coordenador do Comitê Gaúcho ElesPorElas, deputado estadual Edegar Pretto (PT).

O parlamentar destacou que a adesão da prefeitura de São Leopoldo ao HeForShe é um marco importante, pois simboliza a abertura e envolvimento do poder público ao movimento mundial. “Estou muito feliz por esse momento. Agradeço pela coragem do prefeito Ary Vanazzi de assumir esse compromisso, mas principalmente por antes disso já promover em seu governo políticas afirmativas de proteção e combate à violência contra as mulheres. A assinatura do termo é um marco que vamos levar para outros municípios do RS, e possivelmente o Comitê Brasileiro do HeForShe levará essa experiência para outros municípios do país”, sinalizou.

Edegar Pretto ressaltou ainda a relevância de iniciativas que busquem o diálogo com os homens. “Se há violência, discriminação e preconceito contra as mulheres, são praticados pelos homens, que normalmente escolhem o caminho mais cômodo: não participam, não opinam, não mudam. Assim a sociedade continua sendo injusta contra as mulheres”.

O prefeito Ary Vanazzi adiantou que será parceiro na busca de adesão de mais prefeituras ao HeForShe. Ele agradeceu pela oportunidade que teve de somar o município ao movimento, e frisou que sempre acompanhou de perto a atuação do deputado Edegar Pretto em defesa da vida das mulheres. Também falou sobre iniciativas da sua gestão.

“Temos aqui em São Leopoldo, desde 2005, uma política intensa voltada às mulheres. Somos um dos dois municípios gaúchos com Secretaria de Políticas para as Mulheres e temos a Delegacia da Mulher, que é exemplo no estado no atendimento e acolhimento das vítimas de violência. Temos também iniciativas nas escolas, com entidades conveniadas e o fortalecimento das instituições da sociedade civil, que dialogam com o poder público municipal, fiscalizam e cobram essa política”, pontuou.

Vanazzi defendeu que o diálogo e o envolvimento dos homens no combate à violência de gênero precisam ser fortalecidos e integrados às políticas públicas municipais. “Os causadores da violência contra as mulheres são os homens. E se não há uma conscientização, um enfrentamento dessa cultura machista na sociedade, não há mudança de postura e de conceitos por parte dos homens”.

O prefeito antecipou ainda que o trabalho a partir do HeForShe começará internamente no governo e instituições conveniadas, perpassando pelo setor produtivo, relações sociais, igrejas e outros espaços. “Vamos fazer dessa responsabilidade um trabalho intenso, para que possamos ao final do nosso mandato colher os frutos que plantamos”.

Prefeituras interessadas em aderir ao Movimento podem entrar em contato com o Comitê Gaúcho ElesPorElas, da ONU Mulheres, através do endereço de email [email protected]gmail.com ou telefone 051 991993641.

“Dados assombrosos”

A secretária Margarete Ferretti lembrou que em 2020 o Rio Grande do Sul registrou 322 tentativas e 78 casos consumados de feminicídios. Nos dois primeiros meses deste ano já foram registradas 57 tentativas e 14 feminicídios. No âmbito de São Leopoldo, em pouco mais de um ano de implantação da Delegacia da Mulher, foram efetuadas 26 prisões e somadas mais de 1 mil medidas protetivas.

Ela definiu esses dados como “assombrosos” e contou que eles motivaram o município a aderir a campanhas contra o feminicídio e a promover diversas ações em defesa da vida das mulheres, culminando agora na adesão da prefeitura ao HeForShe. “É um momento que marca a história de São Leopoldo.”

Compromissos assumidos pela prefeitura de São Leopoldo ao aderir ao Movimento ElesPorElas:

– Introduzir programas de sensibilização e educação de gênero em escolas, assim como em sedes e departamentos do governo local e, de forma mais ampla, através de campanhas públicas de mudança social;

– Realizar ou incentivar encontros, conferências e eventos especiais destinados a ampliar a consciência da importância dos homens para a igualdade de gênero, bem como a importância do empoderamento das mulheres para um mundo de paz;

– Promover o movimento através de meios de comunicação públicos e outros canais de comunicação online e off-line;

– Criar estruturas no governo para gestão de políticas públicas para as mulheres, como coordenadorias e secretarias;

– Criar e estimular estruturas fiscalizatórias e propositivas de políticas públicas de gênero, como Conselhos de Direitos das Mulheres;

– Incluir no orçamento recursos específicos para políticas públicas para mulheres.