notícias noticias
notícia

Oposição responsável é o tom dado pela bancada petista na sessão de posse

31/01/2019 - 15h01min

Oito petistas tomaram posse na tarde desta quinta-feira (31), como parlamentares da 55ª Legislatura (01/02/2019-31/01/2023). A bancada do PT na Assembleia Legislativa do RS é composta por Edegar Pretto, Fernando Marroni, Jeferson Fernandes, Luiz Fernando Mainardi, Pepe Vargas, Sofia Cavedon, Valdeci Oliveira e Zé Nunes.
Para o líder da bancada petista, Luiz Fernando Mainardi, a nova legislatura traz muitos desafios. “Há uma relação muito forte entre o ambiente político, econômico e social regional e o brasileiro. Então, vamos manter e aprofundar a luta contra os retrocessos que se apresentam em várias áreas no âmbito nacional e, aqui, fazermos uma oposição forte, sólida e de conteúdo, propondo alternativas que impeçam perdas de direitos para os trabalhadores e servidores, que defendam o patrimônio público e que estimulem políticas de desenvolvimento sustentável. Lutaremos para que o Rio Grande volte a crescer e que esse crescimento seja distribuído de forma igualitário”.
Valdeci Oliveira, que presidirá a Assembleia Legislativa em 2022, afirma ser motivo de muito orgulho assumir novamente uma cadeira no Parlamento gaúcho. “É o espaço mais democrático de debates do nosso Estado. A partir de um trabalho sempre coletivo e participativo, pretendo realizar um mandato diretamente engajado às lutas dos trabalhadores e trabalhadoras, às mobilizações sociais e à defesa permanente da democracia, da saúde, da educação pública, da segurança, da previdência pública e da inclusão social. Vou prosseguir atuando com muito diálogo, muita simplicidade e muita presença nas comunidades do interior do nosso Rio Grande. A caminhada continua, a luta se amplia e o esforço em lutar contra retrocessos será, certamente, redobrado nesses quatro anos que vêm pela frente” disse.
O atual presidente do PT do RS, Pepe Vargas assume como deputado estadual novamente. “A bancada do PT terá um enorme desafio nesta legislatura. Resistir a tentativas de retirada de direitos, defender o patrimônio público e mostrar à sociedade gaúcha que é possível superar a crise das finanças públicas, desde que as forças políticas e a sociedade civil se unam para exigir da União uma política que promova crescimento e distribuição de renda, um novo pacto de distribuição de recursos e responsabilidades entre os entes da federação, e que o governo gaúcho reveja o montante de recursos fiscais”.
Zé Nunes, que está em seu segundo mandato, reafirma o compromisso com o bem comum. “Ainda mais trabalho na defesa de questões que de fato são importantes para a vida das pessoas. Seguiremos presentes em todos os debates importantes da Assembleia, mas não abriremos mão de ouvir a população, levando os debates para além das paredes do Parlamento, estreitando assim, a relação não apenas com lideranças, mas, principalmente, com o povo trabalhador” afirmou.
Para Fernando Marroni não é só o início de uma nova legislatura, é também o começo de um novo cenário político no Rio Grande do Sul. “Nosso mandato será de oposição responsável e fiscalizadora ao governo do Estado. Na tribuna da Casa do Povo vamos defender a classe trabalhadora, a qual sempre será a nossa prioridade” declarou.
O deputado e ex-presidente do parlamento gaúcho, Edegar Pretto, relata que as urnas o delegaram o papel de ser oposição ao governo do RS, mas uma oposição responsável. “Pela sexta vez consecutiva nós somos a maior bancada aqui do parlamento, portanto é com muita responsabilidade que nós iremos cumprir o que as urnas nos delegaram. Os gaúchos e as gaúchas que nos conhecem sabem que nós, na oposição, somos responsáveis. Vamos continuar assim, trabalhando para ver o Rio Grande encontrando e se reencontrando com o seu caminho com a responsabilidade de ter governado duas vezes o Estado e governado bem, para aqueles que mais precisam”.
Sofia Cavedon afirma que irá representar a cidadania no parlamento estadual com a firmeza e empenho que a resistência à imposição de privatizações e retirada de direitos exige. “Estarei ao lado da minha bancada, dos movimentos populares e sociais na defesa das políticas públicas, da liberdade e democracia que garantem dignidade e justiça social a todo o povo gaúcho. Basta de ataque aos trabalhadores e trabalhadoras, chega de desmonte da educação, da cultura e do esporte, basta de violência contra a mulher e contra a vida humana e dos bens naturais” disse ela.
Neste primeiro biênio, o deputado Luiz Fernando Mainardi será o líder da bancada, Pepe Vargas o vice-líder da bancada, Fernando Marroni líder partidário e Jeferson Fernandes vice-líder partidário.

confira também
Governos Lula, Dilma, Olívio e Tarso dei…
08 ago 2022notíciapré-candidato

Palavra de gaúcho: Em debate, Edegar Pre…
08 ago 2022notíciapré-candidato

Candidatura de Edegar Pretto é registrad…
05 ago 2022notíciapré-candidato

Eleições 2022: Edegar Pretto participa d…
05 ago 2022notíciapré-candidato

Assembleias temáticas vão aprofundar Pla…
05 ago 2022notíciapré-candidato

Olívio Dutra: o eterno governador de tod…
05 ago 2022notíciapré-candidato