Nome de Edegar Pretto ao Piratini é unanimidade para o PT

O pré-candidato ao governo do Estado, Edegar Pretto, esteve reunido com a ex-presidenta Dilma Rousseff, os ex-governadores Olívio Dutra e Tarso Genro, o senador Paulo Paim, os ex-deputados Raul Pont e Flávio Koutzii, e dirigentes do Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul. No encontro, a coordenação de pré-campanha fez um resumo do andamento do trabalho iniciado em setembro de 2021, quando Edegar Pretto foi apresentado oficialmente como nome do PT à disputa ao Piratini.

Na conversa, as lideranças avaliaram o cenário político e trataram de temas que envolvem a mobilização do partido para o próximo período. Dia 24 de julho será a convenção do PT que vai homologar Edegar Pretto como candidato que vai representar a federação até aqui constituída com PT, PV e PCdoB.

A reunião na capital foi traduzida pelo pré-candidato como representativa, com falas que reforçam a posição dos petistas, pautadas nos principais desafios do RS, entre eles o combate à fome e a retomada do desenvolvimento do estado.

A ex-presidenta Dilma considerou o encontro importante, porque reuniu figuras históricas do PT gaúcho, como Olívio Dutra, Tarso Genro, Paulo Paim e todas as demais lideranças. Ela avalia que há um clima de unidade, e que a pré-candidatura de Edegar Pretto tem uma relevância enorme. “É a prova de que o PT está vivo, porque ele tem essa capacidade de ter quadros novos que são capazes de assumir a bandeira da transformação do Brasil e do Rio Grande”, declarou.

Dilma ainda avaliou que o período eleitoral vai ser um muito difícil. “Mas teremos uma campanha em que nós vamos apresentar um candidato muito forte. O Edegar é um homem de palavra. E palavra de gaúcho, para mim, quer dizer um compromisso com a transformação em benefício do povo. E tem mais uma questão: que é governar com o coração, olhando os interesses do estado e do país”, afirmou.

Entre outros temas tratados no encontro dos líderes petistas, também foi informado que seguem as conversas com os demais siglas do campo progressista, e que o nome de Edegar Pretto está mantido como cabeça de chapa. É consenso no partido que a pré-candidatura está consolidada, e que a configuração do processo da federação está bem composta para mais uma etapa, com a constituição de um palanque potente para Lula no RS e a chegada do PT ao segundo turno das eleições no estado.

Foto: Rafael Stedile