No Alto Uruguai, Edegar Pretto faz diálogos sobre desenvolvimento regional

Roteiro de atividades do deputado e pré-candidato ao Governo do Estado começou na quinta-feira (18) em Erechim e se estendeu até sábado (20) em municípios da região. Educação, saúde e desenvolvimento social e econômico estiveram no foco das agendas.

Teve início na quinta-feira (18) um extenso roteiro de atividades do deputado Edegar Pretto (PT), na Região do Alto Uruguai. Os primeiros compromissos foram com a imprensa local, que ouviu e questionou o pré-candidato ao Piratini a respeito das expectativas do movimento Rio Grande e presente, para toda a sua gente. “Este é o maior desafio da minha vida. A nossa prioridade é escutar, para formular um programa de governo que dialogue e faça a diferença na vida das pessoas e dos municípios”, disse o deputado.

Em Erechim, os segmentos de energia, tecnológico e industrial abriram a pauta de diálogos (foto). Na Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai (CRERAL), o destaque foi para o investimento da instituição em energia limpa. Ainda na esteira das discussões mundiais promovidas pela COP-26, Edegar Pretto, conheceu o importante trabalho da cooperativa, que além das quatro hidrelétricas e uma termelétrica, já investiu em seis usinas solares: no RS, nos municípios de São Sepé e Erechim. Em Brasília, no município de Sobradinho. Em São Paulo, nos municípios de Lacanga e Leme.

A instituição também leva internet através de fibra óptica para as famílias que vivem na zona rural. Desde 1969 a CRERAL trabalha com energia elétrica, mas durante a sua história passou a atuar em mais quatro cooperativas. Primeiro vieram a Creral Distribuição, a Creral Geração e a CRERAL Telecom e, neste ano, criou a Coopergd, que  é responsável pelas usinas solares e projetos de geração compartilhada.

No Centro Tecnológico do Vestuário do Alto Uruguai, Edegar Pretto conheceu uma experiência inovadora e que beneficia cerca de 90% das micro e pequenas empresas, na sua grande maioria da indústria têxtil, por meio de projeto dos Arranjos Produtivos Locais (APL). O destaque é a máquina de corte, equipamento de ponta que tem custo aproximado de R$ 3 milhões, e que insere os pequenos negócios no mercado e na disputa de tecnologia. O centro tecnológico trabalha em três eixos: o desenvolvimento, com a máquina de corte; a formação profissional, com projetos sociais voltados à costura e à gestão de negócios; e o resíduo zero, que é o aproveitamento de todas as sobras dos cortes de tecidos para produzir fios, cordas e para o aprendizado em patchwork (trabalhos com retalhos).

Já no município de Aratiba, Pretto conheceu uma experiência de mais de 20 anos de uma agroindústria formada só por mulheres, que é destaque de empreendedorismo e de autonomia econômica feminina. Localizada na Vila Pio X, a panificadora Aroma de Mulher produz pães, cucas, bolachas e congelados. Receitas antigas e tradicionais são resgatadas e colocadas em prática para vender na própria empresa e na feira de produtos da agroindústria colonial do município.

As quatro sócias do negócio, Dinorá Dalazen Ongaratto, Maria Dalazen, Sudila Delagostin e Noemi Dalazen Ongaratto, são agricultoras e trabalham alternadamente nas suas propriedades e na agroindústria, que funciona como um complemento de renda. O deputado destacou que o Estado pode dar a sua contribuição a esse tipo de trabalho, para garantir mais renda e mais emprego, a partir de financiamento e projetos. “O poder público pode comprar por via institucional, para a merenda escolar por exemplo, garantindo a comercialização dos produtos, o que vai gerar mais motivação para produzir”, sugeriu.

Nas áreas da saúde e da educação, o parlamentar participou de importantes pautas, em Erechim e Aratiba. Num encontro com a UERGS, UFFS, IFRS e CPERS ouviu as principais demandas de educadores e estudantes, além de resgatar o seu histórico de lutas pela educação, como por exemplo as conquistas que liderou em 2017 e 2019, juntamente com reitores de universidades, institutos federais e comunidade acadêmica, pela reposição de parte dos cortes de recursos financeiros que haviam sido efetuados pelo Governo Federal.

Já o tema da saúde teve dois momentos, o primeiro foi uma visita à Associação Comunitária Hospitalar de Aratiba (ACHA), hospital que atende os moradores locais e outros 32 municípios da região nas áreas de Oftalmo e Otorrino pelo SUS. No segundo encontro, também em Aratiba, Edegar Pretto conversou com representantes de hospitais de porte de diversos municípios da região, como Itatiba do Sul, Mariano Moro, Gaurama, Benjamin Constant, Jacutinga, Erval Grande e Barão de Cotegipe. Os gestores e profissionais da saúde reivindicam, além do repasse estadual que não está sendo feito, uma legislação específica para que os pequenos hospitais possam existir de fato no papel e possam internar pacientes.

No encerramento do roteiro, o deputado  participou de um diálogo aberto com jovens urbanos e rurais, na praça Daltro Filho, em Erechim. Políticas públicas para a juventude foi o principal tema do encontro, envolvendo, saúde, educação, emprego, moradia e segurança pública. Também foram abordados a sucessão rural, a agricultura saudável e orgânica e as dificuldades dos jovens para estudar, entre outros assuntos.

Durante os três dias no Alto Uruguai, Edegar Pretto também se reuniu com dirigentes do PDT e PCdoB de Erechim; com o prefeito de Itatiba, Valdemar Cibulski (PT) e o vice Célio Fiabani (PT); conversou com trabalhadores urbanos metalúrgicos, rodoviários, professores, comerciários e profissionais do segmento da alimentação. Com foco no desenvolvimento regional também foi recebido pela diretoria da Intecnial Soluções Integradas especializada em projetos de engenharia e tecnologia para diversos setores e esteve reunido com pequenos empresários da região.