Lula e Edegar Pretto se reúnem e ajustam pré-campanha no RS

Um encontro em Brasília reafirmou o apoio de Lula ao pré-candidato do PT ao Governo do Rio Grande do Sul. O ex-presidente delegou a Edegar Pretto a tarefa de reforçar um palanque potente no estado, para dar unidade aos partidos do campo progressista e chegarem à presidência e ao Palácio Piratini.

“Foi um grande momento. Com muito entusiasmo, conversamos sobre os nossos objetivos para o Rio Grande do Sul. Estamos trabalhando por uma ampla frente política, e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que se consolide ainda no primeiro turno. Frente não só de partidos, mas também de setores que acreditam que o nosso país pode ser bem diferente do que estamos vivendo”, destacou Edegar Pretto.

Outro pedido do ex-presidente é para que o PT organize uma agenda para ele em Porto Alegre, na Rua da Praia. Lula deve vir ao estado, e também quer se reunir com lideranças políticas e empresariais das mais diversas áreas.

Durante duas horas de conversa na capital federal, também ocorreu uma sessão de fotos de Pretto com Lula. O encontro contou com a presença da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e do presidente estadual da sigla, deputado Paulo Pimenta.

Na conversa, foi resgatada toda a caminhada de Pretto por consenso no partido, que em abril de 2021 iniciou os debates nas 28 regionais do RS e definiu o seu nome, por unanimidade, para representar o projeto petista na disputa ao Palácio Piratini. Lula lembrou da amizade que sempre teve com o deputado Adão Pretto, pai de Edegar, falecido em 2009. Disse que “o Adão teria orgulho de ver um dos seus guris governador do RS.”

Para Pimenta, a construção de um palanque, coordenada por Pretto, que represente o projeto nacional do PT, é também uma estratégia para recuperar o projeto de desenvolvimento do RS. “Depois de Olívio Dutra e Tarso Genro, o presidente Lula entende que é chegada a hora do PT voltar a governar. Ele reafirmou a sua certeza de que nós vamos ter uma jornada vitoriosa no estado e no país”, ressaltou.

Anunciado em setembro e confirmado na Conferência do PT em dezembro como pré-candidato, Edegar Pretto segue conversando com lideranças de partidos. Além do PCdoB e PV, que já integram a federação, as conversas ocorrem com PSOL, PSB, PDT e REDE, e com todas as siglas que já declararam apoio a Lula nacionalmente. Para construir essas alianças e o seu Programa de Governo, o pré-candidato também tem percorrido o estado em encontros com lideranças de diversos setores produtivos, se apresentando como um projeto alternativo para o governo gaúcho, com capacidade de diálogo.

Foto: Ricardo Stuckert