“Estar ao lado de Lula é motivo de orgulho”, afirma Edegar Pretto no evento Vamos Juntos pelo Brasil

“Um momento histórico para mim, mas também um dos mais importantes para a democracia do país, nos últimos anos. Estou ainda mais fortalecido para a reconstrução do Rio Grande do Sul”, resumiu o pré-candidato ao governo do estado, Edegar Pretto, durante o lançamento do movimento “Vamos Juntos pelo Brasil”, momento que oficializou Lula como pré-candidato do PT à Presidência da República. O evento ocorreu neste sábado (07), em São Paulo, com a participação de militantes de todo o Brasil e lideranças de partidos do campo progressista que apoiam Lula.

Conforme Pretto, a retomada do desenvolvimento do RS e do Brasil está vinculada a uma política que priorize os mais pobres, ideia que está alinhada com a política já adotada por Lula nas suas duas gestões e que o ex-presidente quer retomar, caso seja eleito novamente em 2022. “Nós precisamos acreditar que este capítulo triste da nossa história, que é o atual governo, está na reta final. Não podemos aceitar a fome, a miséria e o desemprego que a nossa população está vivendo, por falta de sensibilidade dos governos”, ressaltou.

Entre os presentes no evento, a avaliação foi unânime, de que este é um dos momentos mais importantes para a democracia dos últimos tempos e significa um marco simbólico e histórico para a retomada do poder e da esperança de um Brasil melhor.

Para Edegar, Lula foi muito feliz no seu pronunciamento porque mostrou um político sem ressentimento, mágoa ou rancor e que quer unir o país e cuidar das pessoas. Lula fez da palavra soberania um dos principais termos em toda a sua fala, explicando que soberania vai muito além de relações internacionais, de política ou de acordos com outros países. O ex-presidente citou a palavra no sentido de reconstrução, de que um país não será soberano se não priorizar as necessidades das pessoas, principalmente as que mais precisam.

“Governar deve ser, sobretudo, um ato de amor”, disse o ex-presidente ressaltando que um gestor deve ter sensibilidade, respeito e sentimento pela dor alheia. Lula destacou que o alimento para todos, a saúde, a educação, a renda, o emprego, a cultura estão no topo das suas preocupações. E resgatou o legado petista ao citar programas realizados com sucesso nas suas gestões e nas de Dilma Rousseff, como o Bolsa Família; o Minha Casa, Minha Vida; o Luz para Todos; o Prouni; o Fies; a política de cotas nas universidades; o incentivo à agricultura familiar, que é responsável por 70% do alimento que vai para a mesa dos brasileiros, entre muitos outros.

Segundo encontro em 10 dias

No final do mês de abril, Edegar Pretto se reuniu com Lula, em Brasília, quando os dois fizeram ajustes para a pré-campanha e acertaram detalhes da agenda e do palanque do ex-presidente no RS, que deverá visitar o estado em breve. Lula pediu para Pretto e o PT organizarem uma grande atividade no Centro de Porto Alegre. Ele também quer se reunir com lideranças políticas e empresariais em sua passagem pelo Sul. No encontro, os líderes petistas também resgataram a trajetória política de Edegar e de seu falecido pai Adão Pretto, o primeiro pequeno agricultor gaúcho a ser eleito deputado.

Texto: Silvana Granja
Foto: Leandro Molina