Edegar Pretto aposta na participação popular para organizar a pré-campanha nas regiões

“Me alegro muito em ver a gurizada aqui. É com a força de vocês, com a força da juventude brasileira que nós vamos trazer de volta um projeto que cuida das pessoas”. Foi com essa afirmação que o pré-candidato ao Governo do Estado pelo Partido do Trabalhadores (PT), Edegar Pretto, deu início a sua fala na plenária de instalação da coordenadoria de pré-campanha da Regional Centro Sul do PT, realizada neste sábado (09) em Eldorado do Sul, na sede da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap).

Segundo Pretto, a sua pré-candidatura marca uma mudança geracional dentro do partido, o que caracteriza a renovação política e a mudança de paradigmas. “Não é por acaso que, pela primeira vez, um pré-candidato do PT ao Governo do Estado escolheu na sua coordenação de pré-campanha ter paridade de gênero, a metade são homens e a metade são mulheres, porque eu entendo que não basta falar, nós temos que praticar quando há oportunidade. Dessa vez, a juventude não precisou pedir para estar na coordenação, eu a convidei para fazer parte da nossa pré-campanha. Da mesma forma, fizemos com o movimento negro, com representantes do movimento LGBTQIA+, entre outros”, destacou.

As coordenações de pré-campanha estão sendo criadas nas 28 regiões do partido no estado. O objetivo é organizar comitês municipais que organizarão assembleias populares para dialogar com as comunidades sobre demandas locais e suas prioridades, formato que garante pluralidade e participação popular na organização da pré-campanha. A partir desses debates será formatado o Programa de Governo de Edegar Pretto para concorrer às eleições de 2022. Nos encontros também estão sendo pensados movimentos e conexões para formar um palanque potente para Lula no estado.

O coordenador regional do PT, Joacir Picolotto, disse que os trabalhadores e trabalhadoras têm a missão de mudar a sua situação, dentro do estado e país. Para ele, a principal tarefa é produzir um novo momento e isso passa pela organização da população. “Nesse momento nós vamos organizar os comitês de base, organizar os municípios e os movimentos sociais para fazermos frente a essa conjuntura que está aí e poder desenvolver a campanha da melhor forma possível e com certeza produzir uma vitória, tanto aqui no estado como em nível federal, com uma grande bancada de deputados e deputadas”, apontou.

Picolotto disse ainda que o centro da luta do partido é promover melhorias na vida do povo. “De nada valeria a gente conquistar um governo, uma Câmara Federal ou a Presidência da República se não for para fazer mudanças para a população que está oprimida e sofrida. Nós precisamos fazer esse enfrentamento”, afirmou o coordenador regional.

Até o momento, integram a coordenação de pré-campanha da Regional Centro Sul, o PT, o Movimento dos Trabalhadoras e Trabalhadores Sem Terra (MST) e o Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD).

Também participaram do evento, Milton Viário, da coordenação estadual da pré-campanha; Salete Carollo, da direção estadual do MST; Rosângela Dornelles, da Setorial de Saúde do PT/RS; Daniel Pereira de Almeida, prefeito de Butiá; além dos pré-candidatos ao parlamento estadual e federal pelo PT, Adão Pretto Filho, Guto Lopes, Maneco Hassen, Joacir Picolotto e Margarete Ferretti. Também estiveram presentes vereadores, lideranças da região, militância e apoiadores de Edegar Pretto.

Texto: Silvana Granja – DRT/RS 10.732
Foto: Brayan Martins