Campanha alerta para assédio contra mulheres nos estádios

O Grenal na Arena do último domingo marcou o lançamento da Campanha Futebol Sem AssédioO objetivo é chamar a atenção do público para os casos frequentes de assédio e machismo nos estádios, e convocar homens para um novo olhar para a presença e participação das mulheres nos espaços de futebol. Com o slogan: quando o respeito entra em campo, todo mundo sai ganhando – a campanha é promovida pelo Comitê Gaúcho ElesPorElas, da ONU Mulheres Brasil, em parceria com agência Moove, Grêmio e Inter.

Conforme o coordenador do Comitê Gaúcho ElesPorElas, deputado estadual Edegar Pretto (PT), a mobilização surgiu da insatisfação com a atual situação de assédio e violência contra as mulheres nas arquibancadas e diversos setores do esporte. Recentes casos de assédio reforçaram a iniciativa. “Há uma reclamação constante de mulheres que frequentam os estádios, e de muitas que gostaria de frequentar, e não vão por medo de assédio. A campanha, com participação dos clubes da dupla, é uma forma de mostrar que as mulheres estão sim em todos os espaços, e também no futebol merecem ser respeitadas”, afirma Pretto.

A Campanha Futebol Sem Assédio é composta por ações para informar e estimular a denúncia, com entrega de materiais informativos aos torcedores e torcedoras, exposição de faixas dentro e fora do gramado, e vídeos nos intervalos dos jogos com informações e orientações sobre os riscos do assédio e como as mulheres podem denunciar e buscar ajuda com as equipes de segurança dos clubes, ou nas delegacias do torcedor que existem nos estádios.

Além da participação do deputado, dirigentes dos clubes e integrantes do Comitê ElesPorElas, o humorista Guri de Uruguaiana também entrou em campo com a faixa da campanha, distribuiu material informativo e conversou com torcedores antes do jogo.